Skip navigation

Apresentação

No mês de Novembro, o Observatório Social de Mídia busca fazer uma análise crítica de como a mídia aborda temas referentes a Políticas Públicas e Sociais que se refletem no cotidiano de cidadãos ao redor do mundo.

Nesta edição falaremos sobre o programa “Marco Zero” do Governo Federal, que busca intermediar e capacitar a mão-de-obra a fim de defender o direito do trabalho e coibir o trabalho escravo, sobretudo em regiões rurais.

Num artigo de autoria de Frei Betto, abordaremos o relatório “Educação para todos em 2015: alcançaremos a meta?” da UNESCO, que aponta que o Brasil perdeu quatro pontos no ranking da educação, passando da 72ª posição para a 76ª e ficou atrás da Bolívia, do Paraguai e do Equador. O relatório, no entanto, aponta o programa Bolsa Família como fator de melhoria da escolaridade dos mais pobres.

Em outro momento, Rubem César Fernandes discorre sobre a missão interna das Forças Armadas a partir de duas razões, segundo o autor, o levam a querer pensar novamente sobre o tema. A primeira remete às mudanças nas práticas criminais e uso das Forças Armadas como forma de coibi-las. A segunda razão refere-se a formas pacificadoras do uso das Forças, como no caso do Haiti, por exemplo.

O Meio Ambiente é debatido por Orlando Sampaio Silva, que trata das questões referentes ao aquecimento global e ainda das mudanças e fenômenos climáticos, tais como efeito estufa; buraco na camada de ozônio por onde passam os raios solares com mais intensidade do que seria desejável; biodiversidade ameaçada; ondas de calor; savanização da Amazônia; desertificação do Nordeste; redução da capacidade produtiva dos solos, etc.

Por fim, a Mídia é analisada no artigo Mídia e controles democráticos: quando a transparência se torna inútil, de Fernando Lattman-Weltman. Aqui, o autor toma como tema de análise A noção de que os meios de comunicação e imprensa exercem papel fundamental na democracia, subsidiando a formação da opinião pública, tornando transparente o exercício do poder, e, desse modo, coibindo abusos, é mais do que um chavão batido.

Uma vez apresentadas nossas idéias de outubro, sintam-se a vontade para ler, comentar, colaborar e participar, visto que nossa mídia tem como norte a liberdade de expressão e orgulha-se por ser um instrumento de construção da cidadania. Até dezembro!

Débora Giordano

Editora

Archives by Month